CBP-CE e ALER assinam protocolo de cooperação

03Para fortalecer ainda mais as relações de negócios entre seus associados e parceiros com diversas empresas, a CBP-CE assinou um protocolo de cooperação com a Associação Lusófona de Energias Renováveis (ALER). Para o diretor técnico da ALER, Ricardo André Guedes, a parceria vem contribuir de forma positiva para o Ceará. “Primeiro, podemos destacar Portugal como um país que conta com mais anos de atividades e empresas com uma maior maturidade no ramo de energia renovável, o que trará vantagens para o Brasil e, principalmente, para o Ceará em competência e, consecutivamente, atrairá a atenção de investidores”, explica.

Com a promoção das Energias Renováveis nos países lusófonos, a ALER junto com a CBP-CE passa a desenvolver ações em conjunto o que atrairá a atenção de investidores estrangeiros para o Ceará. O foco principal da Associação são os países menos desenvolvidos (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste), mas sempre com uma ligação umbilical ao setor em Portugal. Em sua Newsletter semanal, a ALER destaca as suas atividades, eventos e parcerias profissionais que são iniciadas por meio de registros em seu Diretório de Contatos.

Segundo André Guedes, fazia sentido uma ligação mais próxima entre as duas entidades. “Tendo em vista que o Brasil vem se apresentando nos últimos anos como um dos mercados mais dinâmicos do setor das Energias Renováveis e que, hoje em dia, possui um setor maduro e profissional, nos pareceu uma junção inteligente e madura”, completa.

Para o presidente da CBP-CE, Armando Abreu, essa parceria confirma ainda mais o desejo da instituição de promover e incentivar o desenvolvimento das relações comerciais, econômicas e sociais bem como o intercâmbio tecnológico, cultural, científico e turístico entre Portugal e o Brasil. “Com esses acordos vamos consolidar a aproximação de empresas portuguesas e brasileiras para a difusão de informações estratégicas e oportunidades de negócios entre elas”, afirma.

Redação – Manuela Serpa
Jornalista Responsável – Mauro Costa

Fonte: CBPCE em 23.03.16